Gilvan Lemos da Silva 39 anos. Moro na Nova Zelândia em Auckland desde 2016, sempre tive o sonho de morar no exterior, em algum país de língua inglesa e escolhi a Nova Zelândia pelas belezas naturais do país e por ser um país muito pacífico de forte cultura Britânica.

Vim para aprofundar no aprendizado do Inglês e fiz Pós Graduações em Business (Negócios Administrativos)

A propósito. Há três semanas atrás ganhei o meu visto de residente no país.

Desde 2017 trabalho como Personal Trainer aqui em Auckland, profissão que me dediquei por anos também no Brasil.

Sou formado pela FAI- Adamantina e Pós graduado pela instituição de Andradina FEA. E por duas vezes, 2017 e 2019 ganhei o prêmio de melhor Personal Trainer de Auckland.

Pratico Karatê desde os 12 anos de idade e por anos treinei na Associação de Judô e Karatê de Dracena, na Rua José Bonifácio com o Sensei Rafael Nascimbem Bernardelli.

Em abril 2019 voltei a treinar Karatê a nível de competição aqui na Nova Zelândia logo no meu primeiro Campeonato Nacional Conquistei medalha de Bronze na modalidade Kata.

Depois disso participei de alguns pequenos torneios, vencendo sempre na modalidade Kata, também em 2019 fui convidado a integrar a equipe da Nova Zelândia para o Campeonato Mundial de Karatê Shotokan JKS na Irlanda onde terminei em 5º colocado na maior categoria de Kumite (Luta).

No início de março deste ano na primeira seletiva para o Nacional todos os estilos, conquistei Prata também na modalidade Kata e nesse último fim de semana na cidade Christchurch, Ilha Sul da Nova Zelândia, tivemos o Campeonato Nacional de Karatê Shotokan onde me consagrei Campeão Nacional, Ouro na modalidades Kata categoria OPEN, todas as categorias, idades e faixas juntos, após 7 rounds de disputa e Vice Campeão Prata na modalidade Kumite (luta) 35 anos plus após 4 rounds de luta.

Perdi a final por 6×3, porém, estava vencendo a luta por 2×0 até machucar o joelho direito no combate, mas continuei a luta mesmo com a perna direita lesionada.

Para soma desse fim de semana, também passei no meu exame para o Segundo Dan(grau) na Faixa preta e fiz um curso e exame para ser apto a trabalhar como bandeirinha em torneios de Karatê nacional e internacional e arbitro em torneios nacionais.

Importante dizer que há um mês e meio antes do torneio, quebrei o dedinho do pé esquerdo. “Competi todo o torneio com o dedinho quebrado.”

É uma grande satisfação e felicidade conquistar um nacional em um país estrangeiro do qual escolhi morar e que me acolhe tão bem, dedico essa conquista a toda a minha família que mesmo a distância sempre me envia total suporte, aos meus antigos treinadores e ao atual Sensei e colegas de treinamento.

Para quem quiser acompanhar um pouco mais sobre toda minha jornada na Nova Zelândia, convido a seguir meu Instagram @gilvanlemos


Via Jornal Interativo

Deixe seu Comentário