Único acessório na caixa será o cabo USB. Preços nos EUA começam em US$ 699 e vão até US$ 1.099 para o modelo mais sofisticado.

A Apple anunciou em um evento on-line nesta terça-feira (13) a nova geração de seus celulares, desta vez com quatro modelos: iPhone 12, iPhone 12 mini, iPhone 12 Pro e iPhone 12 Pro Max.

Ainda sem preços para o Brasil, os aparelhos custam a partir de US$ 699 nos EUA. Pela primeira vez, eles não virão com o carregador de parede e o fone de ouvido na caixa.

Os novos celulares possuem processador A14 Bionic, que usa o processo de fabricação de 5 nanômetros – a Apple afirma ser o mais veloz do mercado.

Outra novidade é o suporte para a tecnologia 5G em toda a linha, além de "escudo de cerâmica" para proteger a tela nas quedas.

Os modelos são os sucessores dos iPhones 11, 11 Pro e 11 Pro Max, apresentados no ano passado.

Veja os preços nos EUA (a novidade ainda não está disponível no Brasil):

  • iPhone 12 mini: US$ 699 (R$ 3.900 na cotação atual);
  • iPhone 12: US$ 799 (R$ 4.450);
  • iPhone 12 Pro: US$ 999 (R$ 5.570);
  • iPhone 12 Pro Max: US$ 1.099 (R$ 6.120).

A Apple diz que os modelos chegarão ao Brasil "em breve", sem detalhar a data.

iPhone 12


O iPhone 12 foi o primeiro a ter seus detalhes revelados. O celular tem bordas quadradas, lembrando o visual do iPhone 4.

Seu preço sugerido é de US$ 799 (R$ 4.450 na cotação atual), US$ 100 mais caro do que seu antecessor.

Ele é 11% mais fino, 15% menor e 16% mais leve do que o iPhone 11, mas a tela permaneceu com o mesmo tamanho: 6,1 polegadas.

A tecnologia do painel mudou, abandonando o LCD e adotando o OLED, que a Apple chama de "Super Retina XDR". O contraste da tela aumentou e a quantidade de pixels também: o iPhone 12 tem o dobro da resolução do aparelho anterior.

A companhia incluiu um material mais resistente na tela, chamado de "escudo de cerâmica", que segundo a fabricante é "mais forte do que qualquer vidro em smartphones".



O iPhone 12 possui duas câmeras: uma lente grande angular e outra ultra angular, que permite imagens mais abertas, com campo de visão maior. Ambas possuem 12 megapixels e o sensor foi aprimorado.

As tecnologias do processador permitem otimizar a qualidade das fotos com ajustes de contraste, cores mais precisas e modo noturno.

O modelo será disponibilizado nas cores preta, branca, azul, vermelha e verde.

iPhone 12 mini


Em seguida, a companhia mostrou o iPhone 12 mini. Ele tem as mesmas características do iPhone 12, do processador até as câmeras. A diferença é que ele é menor, com tela de 5,4 polegadas.

O iPhone 12 mini será vendido nos EUA por US$ 699 (R$ 3.900 na cotação atual), preço que vinha sendo praticado no modelo padrão dos iPhones.

As cores disponíveis também são iguais as do iPhone regular: preta, branca, azul, vermelha e verde.

iPhone 12 Pro e iPhone 12 Pro Max


Foram anunciados ainda o iPhone 12 Pro e o iPhone 12 Pro Max, as versões mais sofisticadas da linha.

Eles cresceram: a versão Pro tinha tela de 5,8 polegadas no ano passado, agora tem 6,1. A versão Pro Max passou de 6,5 polegadas para 6,7, se tornando o maior celular que a Apple já lançou.

A companhia destacou as capacidades das câmeras desses dois modelos, que possuem três sensores cada um.

Uma das lentes é grande angular, para fotos tradicionais, outra é ultra angular, para imagens com campo de visão maior, e há ainda uma terceira lente telefoto, com zoom.

Porém, as tecnologias não são idênticas. O iPhone 11 Pro alcança zoom óptico de 4x, enquanto a versão 11 Pro Max vai até 5x.

Uma novidade exclusiva das versões Pro é a inclusão do sensor LiDAR em ambos os modelos. Segundo a Apple, essa tecnologia irá permitir um foco mais ágil em situações com pouca luz, a utilização do modo retrato em conjunto com o modo noturno e mais possibilidades em apps de realidade aumentada.

A companhia também mostrou uma funcionalidade chamada "ProRAW" para fotografias, que será disponibilizada até o final do ano.

Segundo a empresa, esse modo vai se aproveitar das capacidades computacionais de otimização das imagens, mas oferecerá os benefícios de fotos "RAW" – cruas, em tradução livre.

O formato "RAW" é bastante utilizado por fotógrafos pois mantém informações que permitem uma edição complexa das imagens.

O acabamento é de aço inoxidável, em contraste com o alumínio adotado no iPhone 12 e 12 mini. Eles estarão disponíveis nas cores cinza, prata, dourada e azul.

O iPhone 12 Pro será vendido nos EUA por US$ 999 (R$ 5.570), enquanto a versão 12 Pro Max sairá por US$ 1.099 (R$ 6.120). Nesses dois modelos mais avançados, a Apple manteve os preços praticados no ano passado.

HomePod mini


A empresa também mostrou um novo alto-falante inteligente, o HomePod Mini, que conta com a assistente de voz Siri.

O HomePod mini é uma versão menor do alto-falante inteligente lançado em 2017. Por meio de comandos de voz, dispositivo pode tocar músicas, controlar itens inteligentes da casa como lâmpadas, enviar mensagens, transmitir notícias, entre outros.

Ele será vendido nos EUA por US$ 99 (R$ 550), e não há previsão para disponibilidade no Brasil.

 

Via G1

Deixe seu Comentário