O governo decidiu cancelar e reembolsar até 50.000 solicitações de vistos de visitante, estudante e trabalho. Mas entre os vistos temporários arquivados estão muitas pessoas esperando para se juntar a seus parceiros da Nova Zelândia.

Alguns casais, especialmente aqueles em casamentos arranjados (tradição de algumas culturas) , não atendem aos critérios de viverem juntos, o que lhes permitiria, em vez disso, solicitar um "partnership visa".

O advogado de imigração Alastair McClymont disse que "provavelmente centenas, senão milhares de pessoas foram afetadas".


“É uma repetição exata do que aconteceu em novembro de 2019, quando o governo, basicamente com um golpe da caneta do ministro, eliminou um monte de casamentos culturalmente arranjados do subcontinente indiano, apesar das alegações de que não permitiriam que isso acontecesse e eles resolveriam o problema, eles simplesmente fizeram exatamente a mesma coisa novamente. "


A mudança segue uma série de mudanças na forma como o INZ lidava com casais que não moravam juntos antes do casamento e onde o parceiro se inscreveu para morar com seu parceiro na Nova Zelândia.

Em 2019, a Nova Zelândia anunciou um novo processo de visto voltado a casamentos arranjados.

Alguns destes vistos que foram rejeitados por engano durante esse período estavam tendo seus casos revistos quando o surto de Covid-19 começou.

O INZ não tem processado as solicitações de visitantes fora do país desde o início da pandemia, a menos que os candidatos tenham recebido uma exceção de fronteira.


“Isso não prejudica os requerentes, já que seus pedidos de visto atualmente não podem ser aprovados devido ao fechamento da fronteira, e eles poderão solicitar informações atualizadas assim que a fronteira for reaberta”, disse ele.


O INZ também disse na quinta-feira que está revisando sua abordagem para pedidos de reembolso de outros grupos de vistos, incluindo alguns solicitantes de residência.


Fonte: Stuff

Deixe seu Comentário